sábado, 3 de outubro de 2015

A-ha faz baile anos 1980 e tem 'air tecladistas' em show no Rock in Rio


28/09/2015 00h19 - Atualizado em 01/10/2015 08h59

A-ha faz baile anos 1980 e tem 'air tecladistas' em show no Rock in Rio
Banda veterana promoveu releitura do 'air guitar' neste domingo (28).
Hits como 'Take on me' e 'Crying in the rain' renderam momento nostalgia.
 


Teve até "air telcado" no baile da saudade com sabor de anos 1980 que o A-ha fez no Rock in Rio neste domingo (27). Com hits do passado, como "Stay on these roads", "Crying in the rain", "You are the one" e a obrigatória "Take on me", o veterano grupo norueguês agradou os fãs veteranos que se intrometeram entre os jovens adoradoras de Katy Perry, última atração da noite.

VEJA FOTOS DO SHOW.

Quem também seduziu foi o líder do trio, Morten Harket. Na opinião das fãs mais experientes, o senhor de 56 anos "continua lindo, mesmo de óculos e sem vestir mais aquelas calças de couro coladinhas".

Desta vez, o antigo galã apostou em jeans, com um rasgo discreto e calculado perto do joelho direito. Muito prevenido, ele esperou parar a chuva para passear pela passarela que sai do palco. O tempo na Cidade do Rock, de fato, não estava facilitando para o penteado do sempre inabalável e sofisticado frontman.

Harket realiza falsetes elegantes (neste quesito, ele se sai dignamente). A interação cabe ao tecladista, Magne Furuholmen. Uma questão de justiça, afinal, já que é ele o motor dos recorrentes "air keyboards", a versão anos 1980 do "air guitar" roqueiro.

Furuholmen, além disso, solta frases em português e, a certa altura, pede para todo mundo acender as luzes dos celulares (isqueiros não curtiram isso).

Mas ocorreram momentos de dispersão, principalmente quando Harket anunciava músicas do disco mais recente, "Cast in the steel", que acaba de sair. As escolhidas foram "Forest fire" e "Under the makeup". Até para os fiéis, pareceu desnecessário.

"Ah não! Quem quer saber do novo álbum?! Meu Deus...", disse uma "Mortenete" inconformada. E ela completou, reconhecendo as próprias credenciais: "Olha que faz 26 anos que eu sou fã desta merda!". 
 
 

Postar um comentário