sexta-feira, 24 de abril de 2009

KORFEBOL NO ENAF - 1ª Participação

Quando aceitei o desafio de trazer novamente o Korfebol para o Brasil, tracei algumas metas importantes para alcançar meu principal objetivo. Uma delas era participar do Encontro Nacional da Atividade Física, mais conhecido como ENAF.

Apresentar o Korfebol para ENAF foi sem sombra de dúvida foi uma das grandes vitórias para o Korfebol brasileiro. Importante ressaltar o apoio dado ao nosso trabalho pela professora Merces Nogueira Paulo e os organizadores do ENAF. Professores Paulino e Rosana.

Viajamos por aproximadamente 10 horas, devido a um problema na estrada que liga o Rio de Janeiro a Poços de Caldas. Chegamos bastante cansados em Poços de Caldas, porém a vontade de ensinar Korfebol falava mais alto. Ficamos surpreendidos com a quantidade de professores inscritos para o curso que teve duração de 4 horas (60 professores) sendo um do estado do Piauí, estado que ainda não visitamos, mas que o Korfebol começa a se desenvolver.






Foi uma grande emoção e surpresa para todos, a quantidade de professores envolvidos e motivados a aprender Korfebol. Cada vez mais temos a certeza de que estamos no caminho certo. O Korfebol vai ser um esporte reconhecido, respeitado e praticado no país do futebol.

Procuramos focar o curso de 4 horas sobre a teoria e possíveis adaptações para a prática na escola, mostrando as regras básicas e como deve ser a marcação correta na prática escolar.

A parte prática foi composta de jogos curtos de 15 minutos onde a grande maioria pode vivenciar o Korfebol na escola. Todos assimilaram rapidamente os fundamentos básicos, principalmente a regra do "não contato físico", que a princípio passa a ser a maior dificuldade do Korfebol, pelo fato de estar convencionado que "marcar" é sinônimo de encostar faltosamente. Porém, o Korfebol aparece para quebrar esse paradigma. Traduzindo para a linguagem esportiva, o jogador de Korfebol tem que ser um jogador estilo "Gamarra - Copa de 98" e não um zagueiro desatento e perdido no jogo.

Vamos retornar para o ENAF em outubro de 2009, onde já acertamos com Professor Paulino uma carga horária maior para o curso de Korfebol, e também demonstrações nas praças da cidade de Poços de Caldas. Assim, mesmo quem não conheça o esporte, vai ter a oportunidade de praticar ao ar livre

Agradecimento especial ao Professor Claudio Ferreira, aos Atletas Márcio Santos "Zé Ramalho" e Felipe pela disposição para realizarmos o curso.
Agradecemos também ao professor Marco Túlio, responsável pela organização do evento e a todos que se optaram fazer o Curso de Korfebol no ENAF 2009.




Postar um comentário