sábado, 12 de maio de 2012

1º TORNEIO DE KORFEBOL BRASILEIRO REALIZADO EM AMERICANA - SÃO PAULO


Você sabe o que é "KORFEBOL" ?

Todos já ouviram falar de futebol, vôlei, basquete, handebol, formula 1, enfim,  vários esportes do qual estamos acostumados a assistir ou praticar. Com um segmento diferenciado, surge o Koferbol, esporte criado em 1902 pelo Holandês,  professor de Educação Física, Nico Broekhuysen. O holandês se inspirou num jogo chamado Ringboll, que conheceu na Suécia durante um curso de verão, realizou alguns ajustes, dando a oportunidade de mulheres jogar, pois naquela época as mesmas eram discriminadas pela desigualdade social, no caso mulheres serem proibidas de praticarem esportes.  Nico revolucionou  sua época   com esse  esporte, por misturar ambos sexos no mesmo time, tendo extrema importância em cunho social, colocando a mulher nas mesmas condições que o homem.

Regras básicas do Korfebol:
·         
       O esporte é semelhante ao basquete e o handebol juntos,  basquete porque é necessário fazer cesta para a pontuação, porém a cesta não tem tabela , e o estilo de jogar do handebol. É designado 8 jogadores para cada equipe , sendo 4 mulheres e 4 homens e 2 reservas, dispostos em dois setores, ataque e defesa, contendo 2 homens e 2 mulheres em cada setor.
·         A bola de Korfebol oficial só pode ser conseguida com a importação e como o valor não compensa, podemos utilizar uma bola que é muito parecida com a oficial que é a bola de futebol nº 5
·         A quadra de jogo é uma quadra de 40m por 20m, fazendo dois quadrados de 20m, idêntica a quadra oficial de handebol;
·         As cestas, que são duas,  devem localizar-se dentro da quadra (6,67m da linha de fundo) e elas têm 3,50m de altura. Quando crianças jogam as cestas são abaixadas.
·         A linha do pênalti fica a 2,60m da cesta em direção a linha de centro e da marca de pênalti há um raio de mesmo tamanho da distância para a cesta formando uma área de segurança, ou seja, uma área onde os outros jogadores não podem estar enquanto é realizado o tiro de pênalti;
·         O jogo tem dois tempos de 30 minutos corridos;
·         Não pode haver qualquer contato físico;
·         O jogador com a posse da bola não poderá se locomover com a posse da mesma, devendo manter-se parado e podendo voltar a andar somente depois de passar a bola para outro jogador;
·         Após duas cestas corridas, ou seja, podendo ser duas da mesma equipe ou uma de cada, os setores trocam de lado, o setor da equipe que atacava, agora vai defender, e vice-versa;
·         A marcação deve ser feita sempre por jogadores do mesmo sexo e sempre por apenas um jogador, se houver marcação por sexo oposto, ou se dois jogadores marcarem um jogador, é marcado penalidade, o que seria parecido a um lance livre no basquete;
·         Os jogadores deveram ficar sempre dentro da quadra relacionado ao seu setor, ou seja, os jogadores do setor de defesa não podem passar para o setor de ataque, e vice-versa;
·         Os jogadores de defesa não podem arremessar a bola à cesta.
No Brasil, o Professor de Educação Física Marcello Soares é o representante e divulgador do esporte holandês. Há 12 anos vem incentivando, crianças e adultos a praticar. Técnico da seleção brasileira, tendo como base jogadores das equipes de Petrópolis /RJ e Rio de Janeiro/RJ.
Nos dias 05 e 06 de maio de 2012, foi disputado por 6 equipes, o primeiro  Campeonato Brasileiro de Korfebol em Americana/SP, tendo como organizadora e integrante da equipe do Rio de Janeiro, Luciana Coelho Bortoleto e Marcello atuando como árbitro das partidas.

Classificação das equipes:
Equipes e resultados:

Objetivo - Americana
Grêmio UFRJ - Rio
FAM – Americana
FNC - Carapicuíba
EPK - Petrópolis
ETEC Polivalente – Americana

Jogo 1:
ETEC POLIVALENTE (AMERICANA) 4 x 5 FNC - FACULDADE NOSSA CIDADE (CARAPICUÍBA)

Jogo 2:
EPK - EQUIPE PETROPOLITANA DE KORFEBOL 6 x 11 OBJETIVO AMERICANA

Jogo 3:
RIO DE JANEIRO/GRÊMIO UFRJ 8 x 7ETEC POLIVALENTE (AMERICANA)

Jogo 4:
OBJETIVO AMERICANA 7 x 5 FAM - FACULDADE DE AMERICANA

Jogo 5:
FNC - FACULDADE NOSSA CIDADE (CARAPICUÍBA) 2 x 4 RIO DE JANEIRO/GRÊMIO UFRJ

Jogo 6:
FAM - FACULDADE DE AMERICANA 5 x 4 EPK - EQUIPE PETROPOLITANA DE KORFEBOL

Disputa Bronze:
FNC - FACULDADE NOSSA CIDADE (CARAPICUÍBA) 4 x 8 FAM - FACULDADE DE AMERICANA

Final:
OBJETIVO AMERICANA 5 x 5 RIO DE JANEIRO/GRÊMIO UFRJ
Decisão por penalidades, o resultado foi Objetivo 4 x 3 Rio de Janeiro. Objetivo Americana sagrou-se campeão.

Em 2013 será disputada a seletiva na Colômbia para o mundial de Korfebol, até lá Marcello estará de olho em novos jogadores talentosos para representar o Brasil. Continuando com seu trabalho para mais aprimoramento dentro esporte. Tendo expectativas que seja um esporte tão divulgado quanto as demais modalidades e acompanhado por todas as classes sociais.

Marcio Intruder, 37 anos, jogador da equipe Grêmio UFRJ – Rio, joga desde 2005, participando de vários jogos e apresentações pelo Brasil, pretendendo representar o Brasil no mundial.

"Meu sonho é ver o Korfebol sendo praticado no Brasil, que seja o esporte da paz e da família, que possamos disputar um mundial da categoria mas que também seja um esporte de integração, onde todos tenham a oportunidade de poder praticar e se divertir de preferência jogando Korfebol."
Marcello Soares.


Por:EQUIPE OBJETIVO AMERICANA -SP
Campeã - Torneio de Korfebol em São Paulo
Meire Carneiro.



Postar um comentário