sábado, 20 de dezembro de 2008

HOMENAGEM AO MESTRE TUBINO

























Minha pequena homenagem a um dos Ícones da Educação Física Brasileira.

Esta é uma das últimas fotos em público do professor Manoel Tubino

Foto realizada em 5 de setembro de 2008 (Congresso Santa Monica Fitness) Local: SESC – Flamengo Cerimônia de abertura.

Infelizmente a Educação Física brasileira perde muito com seu falecimento... fica a lembrança do reencontro em 2008 e que será guardada com muito carinho,

Existem pessoas que deixam marcas profundas em nossa vida.
Quer seja profissionalmente, sentimentalmente ou espiritualmente.
No meu caso particularmente, aprendi a admirar muito o mestre Manoel Tubino.
Não só por seus ensinamentos, artigos e livros, mas porque pude conviver com ele em duas fases distintas da minha vida.
A primeira delas em 1997, quando eu fui estagiário da Universidade Castelo Branco – UCB (Realengo). Na época, passando por dificuldades financeiras, não podia suportar o valor das mensalidades, e para ajudar no orçamento, comecei a fazer trabalhos de digitação. Ao mesmo tempo em que ganhava um dinheiro, eu ia estudando e aprendendo com professores sobre metodologia, e também aprendendo com os mestres mais experientes. O que logo me chamou atenção nessa época era que o Mestre Tubino sempre era muito citado e também homenageado em muitos trabalhos, o que aguçou minha curiosidade em saber quem era aquele professor tão querido e respeitado.
Acabei em 1998 trabalhando como “boy” interno da Universidade Castelo Branco, ficando responsável por receber toda a correspondência da Universidade e encaminhar aos setores.
Lembro das inúmeras vezes que tive de ir até a sala do professor Tubino, e ele sempre com toda educação e carinho me recebia com sorriso largo e dizia:
“-Oi rapaz, você por aqui de novo? Estás cansado? Se quiser pode descansar um pouco, já que sobe tantas escadas até chegar à minha sala...” Mal sabia que ele em 1999, seria um dos incentivadores da minha monografia.
Em 1998, comecei a pesquisar sobre o Korfebol. Muitas dificuldades, colegas de turma não acreditando, me chamando de “sonhador”. Porém, alguns mestres muito me incentivaram no meu TCC, em particular o Professor Manoel Tubino, que com suas explicações sobre alguns conceitos, muito facilitou e engrandeceu o meu trabalho.
Mais precisamente em 1999 me tornei o representante e principal divulgador da modalidade no Brasil e pude então enriquecer a obra do professor Manoel Tubino “Dicionário da Educação Física”, onde ele mencionou sobre o Korfball, com o material que lhe forneci sobre a modalidade.
Depois disso não tive mais o privilégio de encontrá-lo pessoalmente, mas em 2008 no Congresso Santa Mônica Fitness, pude rever o mestre e abraçá-lo carinhosamente, que de pronto me reconheceu e disse:
“-Oi meu filho! Quanto tempo. Vejo que o desporto está crescendo e que de certa forma te ajudei de alguma maneira nessa trajetória vitoriosa ao citar o Korfball no dicionário”. Eu muito emocionado agradeci, e aproveitei para tirar uma foto da qual tenho a honra de dizer que deve ser uma das últimas fotos do Professor Manoel Tubino em público.
Em nome da Federação Internacional de Korfball, desejo que o Ilustre professor Manoel Tubino descanse em paz.
Fica aqui o respeito, reconhecimento e admiração por seu trabalho e contribuição para a Educação Física Brasileira e em especial para o Korfebol do Brasil.

Att.
Marcello Soares
Representante e Divulgador do Korfebol no Brasil
Postar um comentário